CONTE SUA HISTÓRIA

SEJA MENTOR

Qual a importância do autoconhecimento para o mentor?


O conceito de mentoria está em alta, mas a presença do mentor em nossas vidas é muito mais antiga do que imaginamos. Se você fizer um pequeno esforço, logo lembrará de pessoas que foram fundamentais na sua vida em algum momento. Talvez tenha sido seus pais, avós, tios ou algum professor, chefe ou grande amigo.

A verdade é que todos nós em algum momento já fomos afetados e transbordados pela história, narrativa e presença do outro. O mentor é aquela pessoa que tem estrada, cicatrizes e já caminhou boa parte da longa jornada da vida. Ele aprendeu, errou, acertou, pediu ajuda e agora está disposto a ajudar o novato no seu processo de amadurecimento, que consiste em tomar decisões, fazer escolhas, arriscar, ter paciência, esperar e ser protagonista da própria vida.

O processo de mentoria é edificado através da construção de uma relação de confiança, verdade e profunda conexão. O mentor ao entrar em contato com a história do mentorado, está ao mesmo tempo revisitando a própria história. Isso faz com que muitas vezes o mentor acabe despejando suas expectativas e desejos sem tomar consciência da real necessidade do mentorado. Não é raro o mentor olhar para o mentorado e ver a si próprio.

Para que o mentor não cometa o erro de projetar suas próprias frustrações e expectativas em cima do mentorado, ele precisa se comprometer com seu autoconhecimento. O autoconhecimento é a possibilidade de vermos nós mesmo através do relacionamento com o outro. Se conhecer é ter consciência de quem somos, de nossas fraquezas e de nossas forças, daquilo que gostamos e não gostamos na gente, de nossos talentos e

habilidades e da nossa vocação de vida.

Quer ser mentor? Prepare-se, pois você poderá fazer parte da vida de uma pessoa pelo resto da vida. Tenha compromisso com o seu legado deixado para sociedade, pois suas histórias, suas cicatrizes, seus erros e seus acertos podem se tornar referências dos erros, acertos e cicatrizes de quem ainda está iniciando a jornada. Sua dor sustentará a dor do outro, sua vitória sustentará a vitória do outro. Ter a ousadia de ser você sustentará o mentorado de ter a mesma ousadia de ser ele próprio, com seus talentos, habilidades, escolhas de projetos e sonhos de vida, caminhando na vida com maturidade e autonomia.

Rani Peixoto é psicóloga de formação, atua na clínica seguindo a abordagem da psicanálise contemporânea. Sua paixão é trabalhar com pessoas de forma individual, respeitando sua singularidade e vocação de vida. É consultora DISC e instrutora do programa de formação de mentores.

Leia também no blog
Artigos Relacionados
  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White YouTube Icon

contato@escoladementores.com.br

WhatsApp: 11 99218-2969