CONTE SUA HISTÓRIA

SEJA MENTOR

Mentoria e a sala de aula do futuro!

28/08/2017

 

Estudar a fundo como tomamos decisões, sejam elas econômicas, pessoais ou profissionais através de estudos empíricos da Economia Comportamental, tem me proporcionado ferramentas extras na aplicação da Mentoria.

 

Muitas vezes nosso comportamento fica tão distante daquele comportamento que realmente gostaríamos de ter, que é preciso entender como, porque e quais atalhos mentais utilizamos na tomada de decisões. Esta autoanálise é fundamental para a estrutura e direcionamento do autoconhecimento e claro, torna-se muitíssimo importante para o desenvolvimento da maturidade. E confesso: esta é uma via de mão dupla! Quanto mais aplico, mais aprendo!

 

O comportamento dos jovens universitários a respeito de seu desempenho escolar, visando sua preparação para o mercado de trabalho, é objeto de muitos estudos comportamentais. Sabemos que, especialmente estes estudantes estão condicionados, além de tantos outros comportamentos, a um viés cognitivo chamado Viés do Presente. (Lavecchia, 2014)

 

Mas o que é o Viés do Presente?

 

Há décadas estudiosos do comportamento apontam que nós possuímos dois sistemas de processar informações e tomar decisões: O sistema 1 de pensamento é automático, instintivo, emocional e lança mão de atalhos mentais para gerar respostas a problemas que surgem; Já o sistema 2 de pensamento, é lógico, lento, ponderado e deliberativo. (Kahneman, 2011)

 

Muitas vezes nosso sistema 1 capta informações utilizando a intuição e os atalhos mentais e chega de fato a conclusões corretas quase sem nenhum esforço. Porém, nem sempre o sistema 1 sozinho é bem sucedido. Quando isso acontece, é hora do sistema 2 entrar em ação, utilizar o pensando metódico e análise ponderada para rever a intuição e as emoções que foram utilizadas no processo de julgamento. (Gino, 2015)

 

Existem vários atalhos utilizados pelo sistema 1, o Viés do presente é apenas um deles. Ele  é responsável por dar um peso maior a recompensas que estão mais próximas do presente, comparadas a recompensas futuras. Isto é, tendemos a valorizar o agora em detrimento de nosso futuro! (Ávila, Bianchi, 2015)

 

Alguém se identifica?

 

Gastamos hoje e não conseguimos poupar o quanto queríamos para aposentadoria; trocamos mais uma hora de estudos hoje, por uma saída com amigos porque nossa prova é só  mês que vem.

 

Os jovens tendem a preferir um benefício financeiro de hoje a escolher uma visão estratégica da própria carreira pensando no futuro. Este é o viés do presente! Quando o jovem estudante superestima os custos de se dedicar aos estudos no presente em relação a seus benefícios futuros! (Ávila, Bianchi, 2015)

 

Para ajudar os estudantes a focar menos no presente e mais em seu futuro, alguns estudos sugerem bons resultados quando em sala de aula, o professor ensina por meio de simulação de fatos reais, dando-lhes tarefas de solução de problemas que remetam seu futuro. (Lavecchia, 2014). Quando o professor passa a utilizar o chapéu do mentor em sala de aula, ele é capaz de usar sua própria referência, história e servir de exemplo vivo para seus alunos.

 

Metodologias novas estão tomando o espaço da sala de aula antiga e tradicional. A participação deste jovem ativamente como protagonista de seu conhecimento, aulas voltadas a execução de projetos práticos e o professor como facilitador desta interação do conhecimento com a prática, potencializa o desenvolvimento da maturidade deste jovem.

 

Entender como estes jovens tomam decisões e incentivá-los em sala de aula a esta autoanálise, identificando os fatores comportamentais que estão em ação diante destes desafios práticos propostos, amplia não apenas o repertório deste estudante, mas também sua capacidade de conexão, resultando em uma atitude mais ativa, mais consciente e, portanto, mais madura da dimensão do conhecimento.

 

É ai que a mentoria começa a aparecer na prática, pois o professor deixa de ser apenas uma figura de transmissão de conhecimento e passa a ser um mentor que estimula o desenvolvimento da maturidade e autonomia através do exercício da conexão do repertório teórico e prático.  Quando o professor desenvolve a competência da mentoria em seu ofício, ele passa a ser exemplo, sugerindo e provocando caminhos possíveis, descobrindo talentos e inspirando com extrema profundidade os alunos em seu caminho profissional e pessoal.

 

Juliana Pêgas Debiase é membro do Conselho de administração do Grupo CETEC Educacional. Dedica seu tempo ao estudo do comportamento humano e sua influência na tomada de decisão e de como é possível melhorar a acurácia destas decisões diante dos desafios profissionais que nos são apresentados constantemente.

 

 

 

 

 

Referências:

A.M.Lavecchia, H Liu, P.Oreopoulos. Behavioral Economics of Education: Progress and Possibilities. NBER. Cambridge,2014.

D. Kahneman. Rápido e Devagar: duas formas de pensar. Objetiva. Rio de Janeiro, 2011.

F.Avila, A.M.Bianchi. Guia de Economia Comportamental e Experimental. São Paulo,2015.

F.Gino, J. Beshears. Os líderes como arquitetos de decisão. Harvard Business Review Brasil, 2015.

F.Avila, A.M.Bianchi. Guia de Economia Comportamental e Experimental. São Paulo,2015.

F.Gino, J. Beshears. Os líderes como arquitetos de decisão. Harvard Business Review Brasil, 2

Please reload

Leia também no blog
Please reload

Artigos Relacionados
Please reload

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White YouTube Icon

Rua Nova York, 350, Brooklin - São Paulo

contato@escoladementores.com.br

Tel: 11 2364-9572
      11 2364-9564
        11 99218-2969

Nas proximidades

Restaurantes
 

Raízes (Self service)
Rua Nova York 945 - Brooklin Paulista

Zait Gastronomia (Self service)

Av. Portugal, 624 - Brooklin Paulista

 

Fritos & Assados (À la carte)

Rua Nova York, 570 - Brooklin Paulista

Café Indiano (À la carte)

Av. Pr Antônio José dos Santos, 297 - Brooklin Paulista

Hotéis

 

Astron Baden Baden

R. Vieira de Morais, 300 - Campo Belo

Hotel Premium Flats

R. Indiana, 1165 - Brooklin Paulista

 

Estanplaza Berrini

Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, 853 - Brooklin Novo

Hotel Ibis - Morumbi

Torre I - Av. Roque Petroni Júnior, 800 - Brooklin Novo