CONTE SUA HISTÓRIA

SEJA MENTOR

Validação do uso da intuição no aconselhamento em Mentoria

19/07/2018

Antes de esclarecer a validade ou não, vamos recordar alguns conceitos básicos dos termos utilizados no enunciado da pergunta.

Mentoria – competência baseada na expertise do mentor numa área específica que possibilita a gestão em transferência de conhecimento para seu mentorado, menos experiente ou inexperiente (novato), importante atributo na retenção de talentos, desenvolvimento de novas lideranças e formação de sucessores visando continuidade do negócio e seu crescimento, em ambiente difícil, hoje chamado VUCA, siglas em inglês para volátil, incerto, complexo e ambíguo.

Aconselhamento – Segundo Sidnei Oliveira em seu livro Cicatrizes – os desafios de amadurecer no século 21, recém lançado pela Integrare em 2018, corresponde a ato do mentor ao sugerir ou recomendar alguma ação com pleno conhecimento de contexto, realidade e com autorização do mentorado.

Intuição – percepção e escolha de caminho sem saber conscientemente o motivo para tal. Também considerada o caminho do inconsciente para o consciente ou a voz da alma. O potencial intuitivo foi valorizado por gente que vai de Carl Jung a Einstein.

Começarei abordando mais detidamente o que chamamos intuição. A palavra tem origem no latim intueri que significa ver interiormente, considerar, contemplar, geralmente tem como sinonímia a premonição. Geralmente é reconhecida como a capacidade humana inconsciente de forma pouco esclarecida, de frente a determinado elemento emitir juízos.

Para Herbert Simon (1916-2001), economista norte-americano laureado com Nobel,  a situação fornece um indício que para o especialista, permite o acesso a uma informação armazenada na memória e a informação fornece a resposta, portanto intuição nada mais seria que reconhecimento, ou seja, rever algo que já se conhece.

Do ponto de vista da Economia Comportamental de Daniel Kahneman, Nobel em economia, não há nenhuma grande mágica acontecendo, mas antes uma “experiência cotidiana da memória” e a emissão de interpretação pessoal sobre o que se supõe ser um conhecimento a respeito do tema. Mas a pergunta feita por Kahneman em seu excepcional livro “Rápido e Devagar – duas formas de pensar”, arguindo quando de fato podemos dar crédito a intuição de um autoconfiante especialista (mentor, psicólogo, analista financeiro ou político, por ex.), joga alguma luz no tema que julgo conveniente divulgar.

O que torna confiável a intuição é se referir a evento regular (frequente/conhecido/previsível) somado a vivência dessas regularidades por especialista naquele ambiente. Um exemplo disso seriam as “intuições” que um profissional de saúde (médico, psicólogo, etc.) tem por conta de atendimento de evento frequente/conhecido/previsível na área (gripe, projeção, respectivamente nesses profissionais citados). O aumento desse potencial intuitivo se alavanca também ante a possibilidade de feedback imediato, aqui entendido, como saber rapidamente se a ação recomendada com base na intuição, teve ou não sucesso como resultado, pois isso reforça os circuitos neurais que trabalham com base no acerto (pré-frontal) ou erro (cerebelo).

Isso não se aplica a aconselhamento por confiança subjetiva baseado no conforto de uma narrativa bem contada, não conflitante, mas sem evidências reais de vivência e regularidade, mais ainda, se envolverem prognósticos intuitivos a longo prazo em temas complexos, tais como política (quais serão as diretrizes do próximo presidente brasileiro?), rendimentos financeiros (investir em moeda estrangeira agora?), etc.

Assim a intuição, aqui tipificada como acesso a conhecimento memorizado, fruto de expertise comprovada  e de resultado na área, é ferramenta essencial de aconselhamento do mentor ao mentorado.  Aproveite a intuição de seu mentor no que ela tem de melhor, porque provem de expertise, vivência de bons e maus resultados, testados por longo tempo. No extremo, por vivência de longa duração, o nome dessa intuição é perícia.

 

 

Please reload

Leia também no blog
Please reload

Artigos Relacionados
Please reload

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White YouTube Icon

Rua Nova York, 350, Brooklin - São Paulo

contato@escoladementores.com.br

Tel: 11 2364-9572
      11 2364-9564
        11 99218-2969

Nas proximidades

Restaurantes
 

Raízes (Self service)
Rua Nova York 945 - Brooklin Paulista

Zait Gastronomia (Self service)

Av. Portugal, 624 - Brooklin Paulista

 

Fritos & Assados (À la carte)

Rua Nova York, 570 - Brooklin Paulista

Café Indiano (À la carte)

Av. Pr Antônio José dos Santos, 297 - Brooklin Paulista

Hotéis

 

Astron Baden Baden

R. Vieira de Morais, 300 - Campo Belo

Hotel Premium Flats

R. Indiana, 1165 - Brooklin Paulista

 

Estanplaza Berrini

Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, 853 - Brooklin Novo

Hotel Ibis - Morumbi

Torre I - Av. Roque Petroni Júnior, 800 - Brooklin Novo